Horário: De Segunda à Sexta das 9.00 às 18.00 horas

Dr. Alejandro Chaoul fez uma apresentação sobre o efeito da yoga tibetana antiga sobre a qualidade de vida das pessoas com câncer

Na noite da última segunda-feira, dia 25 de abril, o Dr. Alejandro Chaoul da Universidade do Texas, fez uma apresentação extremamente envolvente sobre o efeito da yoga tibetana antiga – Tza rLung – sobre a qualidade de vida das pessoas com câncer, no centro de Conferências do Hotel Matsubara, em São Paulo.

Dr. Alejandro é Professor Adjunto e Diretor de Educação do Programa de Medicina Integrativa no Centro de Tratamento do Câncer MD Anderson, na Universidade do Texas. Ele trabalha no Centro McGovern para Ciências Humanas e Ética e na Escola Médica da Universidade do Texas em Houston, onde ensina espiritualidade e saúde para estudantes de medicina.

13043252_10153378963536441_8672546773179774382_nEsta foi a terceira da série de palestras organizadas pela Tibet House Brasil, cujo objetivo é promover e compartilhar a herança tibetana espiritual e cultural com os os brasileiros. Os dois palestrantes anteriores foram o Dr. Daniel Goleman, autor do livro recém-lançado, A Force for Good: The Dalai Lama’s Vision for Our World, e o Ven. Losang Samten, ex-monge do Mosteiro de Namgyal.

O Dr. Alejandro iniciou sua apresentação contando algumas histórias interessantes sobre sua viagem inicial para o Himalaia, Ladakh e Dharamsala em 1989, e sobre o seu primeiro encontro com Sua Santidade o Dalai Lama.

Em seguida, ele compartilhou mais algumas histórias sobre a oportunidade que teve em 1992 de participar dos preparativos da primeira visita de Sua Santidade à Argentina, juntamente com sua mãe, Susi Reich, e a Prof. Lia Diskin. Essa visita e a entrevista pessoal que teve em seguida com Sua Santidade, disse ele, em última análise, levaram-no a interessar-se mais seriamente em estudar a espiritualidade e a medicina tibetana.

Depois de compartilhar essas histórias, Dr Alejandro falou brevemente sobre a medicina tibetana e sua ênfase na correlação entre mente e corpo e seu efeito sobre o bem-estar dos indivíduos.

Ele também comentou sobre os diálogos contínuos de Sua Santidade com os cientistas ocidentais, aproximando a ciência e a espiritualidade e também dando maior destaque à questão da correlação entre a mente e o corpo.

Dr. Alejandro, então, compartilhou sua experiência profissional no MD Anderson Cancer Center na Universidade do Texas e no Centro McGovern da Universidade de Ética e Ciências Humanas, e explicou como a medicina integrativa pode complementar as práticas médicas convencionais.

Ele explicou extensamente como a antiga yoga tibetana, Tza rLung, e a meditação podem se tornar parte das intervenções integrativas e ajudar a aliviar o estresse e melhorar a qualidade de vida das pessoas em geral e das pessoas com câncer, com quem eles lidam regularmente no MD Anderson Cancer Center.

O Dr. Alejandro também compartilhou alguns detalhes sobre a pesquisa que seu grupo realizou no MD Anderson Cancer Center, com financiamento do National Cancer Institute, que estudou os efeitos das intervenções mente-corpo (meditação, manejo do estresses e Yoga Tibetana) nos pacientes com câncer.

Ele concluiu sua apresentação dizendo que a Medicina Integrativa, juntamente com uma abordagem social adequada, pode efetivamente complementar as práticas médicas convencionais e melhorar o bem-estar das pessoas.

Depois disso, o público, embora não muito grande em número mas na maior parte composta por profissionais, trouxe várias questões interessantes e interagiu de forma bastante aplicada e significativa.

No final, Tsewang Phuntso em nome da Tibet House Brasil agradeceu ao Dr. Alejandro Chaoul por sua envolvente apresentação e a Jeanne Pilli pela excelente tradução da apresentação para o português. Ofereceu também seus sinceros agradecimentos ao Hotel Matsubara e, particularmente, a Ana Luiza Matsubara, aos conselheiros e assessores da Tibet House, a Andrea Meng e demais membros executivos do centro Ligmincha e aos voluntários – Marco Flavio Mastrandonakis (cirurgião plástico) e Sheila Busato (psicóloga) – por toda a gentil assistência na realização bem sucedida deste evento.